História

Lulu da Pomerânia

SPITZ ALEMÃO

A origem do Spitz Alemão é bastante longínqua e perde-se nos tempos. A teoria mais aceita é de que descendam dos primeiros cães a serem domesticados pelos homens, que estariam na origem de todas as demais raças caninas. Por essa condição, são classificados como ‘Cães de Tipo Primitivo’, por conservarem ainda, grande parte das características herdadas dos lobos, como o focinho pontiagudo, as orelhas eretas e viradas bem para a frente da cabeça e a cauda comprida, pousada sobre o dorso.

Lulu da Pomerânia

No caso específico dos Spitz, conhecidos até a década de 90 como Lulu ou Pomerânea (nome mantido ainda pelos criadores americanos e canadenses), especula-se que a raça tenha sido desenvolvida numa região de fronteira entre a atual Alemanha e a Polônia, conhecida por Pomerania.


Lulu da Pomerânia

Sua expansão pelo mundo ocidental deveu-se principalmente ao fato de terem caído nas graças da realeza britânica. Os primeiros cães da raça chegaram à Inglaterra na bagagem da rainha Charlotte, esposa do rei George III. No entanto foi com a paixão de sua neta, ninguém menos que a Rainha Victoria, que os Pomerâneas ganharam destaque, especialmente a partir de do século 19, quando foram aceitos pelo The Kennel Club.

Seu aspecto de pelúcia, a variedade de cores e tamanhos (a raça comporta 5 tamanhos diferentes), além de seu temperamento afetuoso garantiu que o Pomerânea logo conquistasse um lugar de destaque nas cortes européias.


Lulu da Pomerania

E não à toa, diversas personalidades de renome em diversas épocas mantinham seus pequenos Lulus, entre eles, Michelangelo (1475-1564), cujo cão o acompanhava durante o trabalho de pintura da capela Sistina, Mozart (1756-1791) tinha uma fêmea chamada Pimperl a quem chegou a dedicar uma ária, no que mais tarde seria seguido por Chopin (1810-1849), que dedicou a valsa "Valse des Petits Chiens" à sua cadelinha da raça.

Nos Estados Unidos o Pomerânia foi reconhecido como raça independente em 1888.

Personalidade

Os Pomeranias são excelentes cães de companhia, muito dedicados aos seus donos. Alegres e dispostos. Os cães das variedades Pequeno e Anão, são ideais para pequenos espaços e donos moderadamente sedentários, uma vez que se contentam com pequenos passeios. Os de tamanho maior (Spitz Alemão Médio, Grande e o Spiz-lobo) apesar do tamanho não exigem grandes níveis de atividade.

De maneira geral e cada um de acordo com o seu tamanho, são cães muito alertas e podem avisar seus donos de qualquer alteração latindo aos menores sinais. Essa característica é um dos problemas que podem trazer para os donos que quiserem mantê-los em apartamentos, e deve ser desestimulada desde a primeira infância.

Os maiores são bastante resistentes e podem participar de atividades como caminhadas e cooper sem se cansar facilmente.

Com crianças, deve-se tomar alguns cuidados, especialmente visando resguardar os cães. Os Spitz Pequeno e Anão não devem conviver com crianças muito pequenas ou agitadas, que em suas brincadeiras mais atrapalhadas podem facilmente vir a machucá-los. Portanto, caso a idéia seja adquirir um Spitz em uma casa com crianças pequenas, a supervisão dos pais é fundamental.

Os Spitz estão classificados separadamente no ranking de inteligência elaborado por Stanley Coren em seu livro ‘A Inteligência dos Cães’: os Spitz Alemão Pequeno e Anão estão na 23a posição entre as 135 raças pesquisadas, enquanto que o Spitz-lobo (ou Keeshound) ocupa a 16a posição. Os Spitz Médio e Grande não constam da relação.

De maneira geral convivem bastante bem com outros cães e podem, desde que acostumados desde cedo, conviver com outros animais e até mesmo com gatos.

O Filhote


Lulu da Pomerânia

Os filhotes, assim como os adultos, impressionam pela delicadeza das formas e pela quantidade de pelos!

Deve tomar especiais cuidados com os filhotes até que atinjam a maturidade, evitando que eles sofram quedas que possam comprometer o desenvolvimento de sua ossatura.

É uma boa fase para acostumar o filhote ao ritual da escovação, uma vez que durante sua vida adulta certamente será um hábito constante. 

Os bons criadores evitam os cães menores que 16 cms uma vez que sua aparência geral e condição física pode ser seriamente comprometidas.


Lulu da Pomerânia

As cores permitidas também variam de acordo com o tamanho:

Spitz lobo: cinza lobo (nuances de cinza). A máscara não deve ser muito escura. A juba é mais clara. Os membros anteriores e posteriores são cinza-prateado sem marca preta embaixo dos cotovelos e joelhos. A ponta da cauda e culotes são cinza-prata claro.

Spitz grande: preto, marrom, branco.

Spitz médio: preto marrom, branco, laranja, cinza-lobo (nuances de cinza) e outras cores.

Spitz pequeno: preto, marrom, branco, laranja, cinza-lobo (nuances de cinza) e outras cores.

Spitz anão: preto, marrom, branco, laranja, cinza-lobo (nuances de cinza) e outras cores.

No caso dos cães de cor preta: tanto a pele quanto o subpêlo devem ser escuros e não deve haver vestígios de branco ou qualquer outra marcação. O mesmo ocorre com os cães marrons, cuja pelagem deve ser uniforme. Os cães brancos, devem ser de um branco puro sem nuances, particularmente amarelos que aparecem nas orelhas. A cor mais comum é a laranja, e deve ser unicolor, uniforme, sem apresentar tonalidades da escala.

São aceitos ainda cães de outras cores, onde figuram as cores: creme- creme zibelina, laranja zibelina, preto e fogo panaché. Os cães malhados devem ter fundo branco e manchas de cor preta, marrom, cinza, laranja por todo o corpo.

Pelagem


Lulu da Pomerânia

A pelagem exuberante do Spitz é composta por um pelo e sub-pelo abundantes e deve ser motivo de atenção para o proprietário. A escovação frequente é condição fundamental para que ele se mantenha sem nós e que não ‘cheire’.

Outra característica de sua pelagem é que, excetuando-se a fase normal da muda, o Spitz não perde pelos pela casa.

Normalmente os filhotes após os primeiros 3 ou 4 meses, passam por uma severa troca de pelos, deixando para trás a pelagem felpuda da infância e adquirindo a pelagem definitiva do adulto. No entanto, para que ele chegue a desenvolver sua pelagem plenamente, leva-se pelo menos 2 ou 3 anos.

Problemas comuns à raça

De maneira geral os Spitz são cães resistentes e que apresentam poucos problemas de saúde, chegando a viver em alguns casos até 15 anos.

No entanto, como a maioria das raças pequenas, os Pomeranias têm tendência a desenvolver problemas como:

Luxação da Patela

Problemas dentários. Neste caso o principal cuidado vai no sentido de garantir que a troca de dentes, que acontece normalmente em torno dos 6 meses, seja completa. Se o dente de leite não cair espontaneamente, o veterinário deve ser consultado. Outro problema comum é a tendência à formação de tártaro que apresentam. Esse problema é facilmente contornado a partir de um programa de higiene freqüente e visitas regulares ao veterinário para controle.


Lulu da Pomerânia

Dermatites: menos comuns do que se poderia imaginar diante da quantidade de pelos, devem ser cuidadas rapidamente e por um profissional evitando assim que causem a perda de pêlo ou formação de feridas na pele.

Fonte: solbrilhando.com.br

Lulu Da Pomerânia

Tipo de Pêlo

Longo, lisa e áspera

Temperamento

Amigável e activo

Introdução

Consta provavelmente entre os antepassados do Lulu da Pomerânia o Keeshond, o Spitz, o Elkhound norueguês e o Samoiedo. É inevitável questionar-mos, como é que cruzamentos entre essas raças tão grandes puderam produzir um cão tão pequeno? A resposta a esta questão, não está ainda completamente esclarecida. Controversa será também a questão da origem, apesar do seu nome, ser derivado de um Estado da Alemanha, a Pomerânia, esta raça foi reconhecida em Inglaterra, em 1870. É talvez o mais divulgado de todos os cães pequenos. O Lulu da Pomerânia é um cão muito alegre e esperto. Detecta todas as anormalidades na vida da casa e apressa-se a assinalá-las. É um bom guarda, aprendendo com facilidade devido à inteligência que o caracteriza. É fiel, e muito apreciado, portanto como cão caseiro. Tem um pêlo comprido que lhe permite resistir ao frio.

Descrição

Quando o olhamos de frente, tem uma cabeça parecida com a da raposa. Os lados do focinho são achatados e grandes em relação à ponta do focinho, delicado e ligeiramente afilado. Os olhos são de tamanho médio. As orelhas são pequenas e erectas, semelhantes às da raposa, e cobertas de pêlos curtos, tal como o resto da cabeça e as extremidades das patas. O Lulu da Pomerânia caracteriza-se por uma cauda coberta de pêlos longos orientada para cima e que depois se enrola e deita sobre o dorso. A sub-pelagem é densa e lanosa e a pelagem longa, lisa e áspera, principalmente na cauda. Tem no peito uma franja de pêlos muito abundante. A pelagem leva três anos a atingir a maturidade.

Fonte: animais2.clix.pt

Lulu da Pomerânia

POMERANIAN / DEUTSCH SPITZ

É um cão compacto e ativo, com um denso e macio sub-pelo, de caráter alerta e expressão "inteligente". É alegre e amigo, sempre muito curioso.

É extrovertido e companheiro. Gosta de companhia e está sempre muito bem humorado.

Não é um cão insistente, é muito tranquilo, o que o torna um grande companheiro. É elegante nas pistas, e é considerado uma raça muito inteligente.
Aprende com facilidade, gosta de aprender e considera o treinamento uma grande brincadeira.
Fonte: www.guiaderacas.com.br

Lulu da Pomerânia

País de origem: Alemanha – século XIX
Função original:Companhia

História:O pomerânia ou pomerano, é o menor membro do grupo dos spitz alemães. Acredita-se que esta raça seja oriunda do norte da Alemanha e descendente de cães spitz maiores.

Descrição: sua cauda é ereta e inclinada para frente, por cima do dorso, com penacho de pêlos compridos e ásperos; orelhas eretas; olhos escuros. A pelagem leva três anos para atingir plena maturidade e na velhice podem aparecer manchas de calvície. O registro de cores de seu pêlo inclui o branco, laranja-avermelhado, gris e preto.
Sua altura máxima é 30 cm e seu peso varia de 2 à 3 kg.
Os filhotes do Lulu da Pomerânia nascem muito pequenos e delicados; três recém-nascidos podem caber na palma da mão.

Temperamento:Amigável, ativo, astuto, obediente e um ladrador implicante com os estranhos.

Utilização:Depois de ter sido vigia e pastor, no Renascimento tornou-se um cão de companhia de luxo. Afeiçoa-se muito à casa e, a despeito de seu pequeno porte, é um bom cão de guarda.

Fonte: www.animalnet.com.br

Lulu da Pomerânia

Origem

Alemanha. A figura do Lulu da Pomerânia foi encontrada nas pinturas de vasos gregos e egípcios e em sarcófagos destes povos. Acredita-se que são descendentes dos cães de puxar trenó, originários da Islândia e Lapônia. Eles foram introduzidos na Inglaterra pela rainha Vitória, no começo do século 19, vindos da região da Pomerânia, na Alemanha, onde eles alcançaram o tamanho atual.

Porte: Miniatura

Características

Compacto e muito pequeno, o Lulu da Pomerânia descende dos Spitz Alemães, mas é menor do que eles e também é conhecido por Spitz Alemão Anão. Este cão possui um corpo bem feito e sua cabeça e focinho lembram os da raposa. A pelagem é abundante, com pêlos compridos e lisos, de textura forte e subpêlo suave. Sua altura alcança no máximo 28 cm e seu peso varia entre 3,5 kg e 6,5 kg. Para muitos criadores, ele parece uma bola de pêlo, fofinha. Esse cão é encontrado nas cores preto, marrom, chocolate, castanho, laranja, creme, areia-laranja, azul, branco e particolor. Durante algum tempo, o branco foi a cor favorita, mas atualmente a preferência recai sobre laranja e areia. Cães semelhantes foram usados como pastores no mundo todo e não só na Alemanha. Esses antepassados obviamente eram maiores, do tamanho do Keeshond.

Os primeiros Spitz eram utilizados como condutores de gado, por seu porte grande e pesado. Mas na Inglaterra foram criados exemplares menores e mais leves. Quando chegou à Inglaterra, não foi bem recebido, sendo considerado como estrangeiro com pelagem feia. Os primeiros criadores fizeram um grande esforço para melhorar o pêlo. Atualmente, o cão precisa ser exercitado com pequenos passeios, banhos de sol e acustumá-lo a horários regulares de refeição. Uma das características do Spitz Alemão é a ausência de cheiro e cera nos ouvidos. Caso venha a ter cerosidade, deve-se procurar um veterinário. Esta raça come pouco, mas deve ingerir basicamente ração de primeiríssima linha, à base de carne branca.

Fonte: www.criareplantar.com.br

Lulu da Pomerânia

Um luxo de pelagem

NACIONALIDADE: Alemanha

PORTE: Miniatura

TEMPERAMENTO: Dominante

TREINABILIDADE: Médio

GRÁU DE PROTEÇÃO: Moderado

ALTURA MÍNIMA: 18 Cm

ALTURAMÁXIMA: 22 Cm

PESO MÍNIMO: 1.4 Kg

PESO MÁXIMO: 3.1 Kg

NÍVEL DE ENERGIA: Médio

COR: Cores sólidas

CARACTERISTICAS: O Lulu da Pomerânia, ou Spitz Alemão Anão, é ativo, alerta e independente, porém muito dedicado a sua família. Curioso e brincalhão, ele é reservado com pessoas estranhas.

PELAGEN: O Lulu da Pomerânia possui a maior parte do corpo coberta por pêlos longos, e por isso precisa de escovação diária. De porte pequeno, é ótima companhia para pequenas caminhadas, quando pode se exercitar de modo satisfatório.

HISTÓRICO: O Lulu da Pomerânia faz parte da família Spitz, de cães originados na Alemanha no início do século XVIII. A raça recebeu este nome quando começaram a chegar à Inglaterra os primeiros exemplares vindos da Pomerânia (onde só se criava o spitz branco).

Padrão Oficial da Raça

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA

Fédération Cynologique Internationale

GRUPO 5

Padrão FCI 97

05/03/1998

Padrão Oficial da Raça

SPITZ ALEMÃO

CONFEDERAÇÃO BRASILEIRA DE CINOFILIA

Filiada à Fédération Cynologique Internationale

Classifi cação F.C.I.:

Grupo 5 Spitz e Tipos Primitivos

Europeus

Padrão FCI n o 97 05

de março de 1998.

País de origem: Alemanha

SPITZ ALEMÃO, inclusive o KEESHOND e o POMERÂNIA.

NOMENCLATURA CINÓFILA UTILIZADA NESTE PADRÃO

 

RESUMO HISTÓRICO: os Spitz Alemães são descendentes dos cães da Idade da Pedra: << Peat dogs >> (Torfhund) << Canis familiaris palustris Rüthimeyer >> e mais tarde o Lake Dweller’s (Pfahlbau) Spitz; são as raças mais antigas da Europa Central.

Muitas outras raças foram criadas a partir delas. Nos países de línguas não germânicas os Wolfsspitz são conhecidos como Keeshond e o Spitz Anão como Pomerânia.

APARÊNCIA GERAL: os Spitz cativam pela beleza de sua pelagem, feita por um abundante subpêlo. Particularmente impressionante é o forte tipo de juba ao redor do pescoço (ruff) e a cauda com pelagem compacta e emplumada, portada, atrevidamente sobre o dorso. A cabeça de raposa com olhos alertas e as pequenas orelhas pontudas, inseridas próximas uma da outra, dão ao Spitz uma característica única: uma aparência atrevida.

PROPORÇÕES IMPORTANTES: a relação entre a altura na cernelha para o

comprimento do corpo é de 1:1.

COMPORTAMENTO / TEMPERAMENTO: o Spitz Alemão está sempre atento, esperto e é excepcionalmente devotado ao seu dono. É muito dócil e fácil de ser treinado. Sua desconfiança com estranhos e sua ausência de instinto de caça fazem dele um cão de guarda ideal para casas e fazendas. Indiferente às intempéries, robustez e longevidade são seus atributos mais importantes.

CABEÇA

REGIÃO CRANIANA: cabeça de tamanho médio; vista de cima parece mais larga em sua parte posterior e diminui, em forma de cunha, até a ponta do nariz.

Stop: moderado a marcado, nunca abrupto.

REGIÃO FACIAL

Trufa: redonda, pequena e de cor preto puro; marrom escuro em Spitz marrons.

Focinho: não muito longo e harmoniosamente proporcionado ao crânio. (No Wolfspitz/ Keeshond (Spitz Lobo), nos Spitz grande e médios, a relação entre o comprimento do focinho para o do crânio é de aproximadamente 2:3; no Spitz pequeno e no Spitz anão é de aproximadamente 2:4).

Lábios: não são exagerados, bem aderentes ao maxilar e não formam nenhuma ruga nas comissuras labiais. São inteiramente pretos nos Spitz de todas as cores; marrons nos Spitz marrons.

Maxilares / Dentes: os maxilares são normalmente desenvolvidos e mostram uma completa mordedura em tesoura, com 42 dentes correspondendo à fórmula dentária.

Nos Spitz miniatura e anão (Pomerânia) a falta de alguns prémolares é tolerada.

Mordedura em torquês é permitida em todas as variedades de Spitz.

Bochechas: são delicadamente arredondadas, sem serem protuberantes.

Olhos: de tamanho médio, de forma alongada e ligeiramente oblíquos e escuros. As pálpebras são pretas em todas as tonalidades de cores; menos nos Spitz marrons onde elas são de cor marrom.

Orelhas: pequenas, inseridas altas e relativamente próximas uma da outra, triangulares e pontudas. Elas são sempre portadas eretas, rígidas na ponta.

PESCOÇO: de comprimento médio, é largo na inserção entre os ombros; ligeiramente arqueado, sem barbelas e coberto por uma pelagem espessa e profusa que forma uma grande juba.

TRONCO

Linha superior: começa na ponta das orelhas portadas eretas e prolongase numa suave curva com o dorso curto e reto. A cauda espessa, vasta, que parcialmente cobre o dorso, arredonda a silhueta.

Cernelha / Dorso: a cernelha alta desce imperceptivelmente dentro do dorso o mais curto possível, reto e firme.

Lombo: curto, largo e forte.

Garupa: larga e curta, sem ser caída.

Peito: profundo e bem arqueado; o antepeito bem desenvolvido.

Linha inferior: a caixa torácica alcança o mais profundo possível; o ventre tem somente um ligeiro esgalgamento.

CAUDA: inserida alta e de tamanho médio. Projetase para cima e curvase sobre o dorso, reta desde a raiz. Deita-se firmemente sobre o dorso e é coberto por uma pelagem bem emplumada. Uma curva dupla na ponta da cauda é permitida.

MEMBROS

Anteriores

Geral: retos, com a frente mais larga.

Ombros: a escápula é longa e bem colocada para trás. O braço, que é aproximadamente do mesmo comprimento, forma um ângulo de 90° com a escápula. Bem musculosos e firmemente conectados ao tórax.

Cotovelos: articulação forte, próximos ao tórax e não virando nem para dentro nem para fora.

Antebraços: de comprimento médio em relação ao corpo; fortes e completamente retos. A parte de trás do antebraço é bem franjada.

Metacarpos: fortes, de comprimento médio e forma com o antebraço um ângulo de 20° com a vertical.

Patas anteriores: tão pequenas quanto possível, redondas e fechadas, chamadas

“pés de gato” com dedos bem arqueados. Unhas e almofadas são pretas em todas as variedades de cores, contudo são de cor marrom escuro nos cães marrons.

Posteriores

Gerais: os posteriores são muito musculosos e abundantemente franjados até os jarretes. As pernas posteriores são retas e paralelas.

Coxas e Pernas: são aproximadamente do mesmo tamanho.

Joelhos: de articulação forte, com uma angulação somente moderada; em movimento, não viram nem para dentro nem para fora.

Metatarsos (Jarretes): de comprimento médio, muito fortes e verticais ao solo.

Patas posteriores: tão pequenas quanto possíveis, bem fechadas com dedos bem arqueados, chamadas “pés de gato”. As almofadas são resistentes. A cor das unhas e das almofadas são tão escuras quanto possível.

MOVIMENTAÇÃO: movese reto, para a frente com boa propulsão, fluente e elástica.

PELE: a pele cobre o corpo firmemente sem nenhuma ruga.

PELAGEM: o Spitz Alemão tem uma pelagem dupla: o pêlo externo é longo, reto e separado; o subpêlo é curto, grosso e lanoso. Cabeça, orelhas, parte da frente dos membros anteriores e posteriores e as patas são cobertos por pêlos curtos e espessos (aveludados ). O resto do corpo tem uma pelagem rica e longa. Não ondulada, crespa ou encordoada e nem repartida no dorso. Pescoço e ombros são cobertos por uma abundante juba. A parte posterior dos membros anteriores é bem franjada, as pernas posteriores têm franjas abundantes da garupa até o jarrete. A cauda é espessa.

COR

a) Wolfspitz / Keeshond (Spitz Lobo): cinza sombreado.

b) Spitz grande: preto, marrom e branco.

c) Spitz médio: preto, marrom, branco, laranja, cinza sombreado, outras cores.

d) Spitz pequeno: preto, marrom, branco, laranja, cinza sombreado, outras cores.

e) Spitz anão (Pomerânia): preto, marrom, branco, laranja, cinza prateado, outras cores.

Spitz preto: o subpêlo e a pele devem ser pretos também e a pelagem de cobertura deve ser um preto brilhante sem nenhuma marca branca ou de outra cor.

Spitz marrom: deve ser uniformemente marrom escuro.

Spitz branco: deve ser branco puro sem nenhuma sombra de amarelo em particular, que muitas vezes aparece, especialmente nas orelhas.

Spitz laranja: deve ser uniformemente de cor laranja sólido no corpo todo.

Spitz sombreado de cinza / Keeshond (Spitz Lobo): o sombreado cinza é um cinza prateado com as pontas dos pêlos pretas. Focinho e orelhas de cor escura, ao redor dos

olhos o sombreado é bem definido, como óculos revelados por delicadas pinceladas delinhas pretas partindo do canto externo dos olhos para o canto mais baixo da orelha,

junto com marcas defi nidas e sombreadas formando uma expressiva sobrancelha; uma juba e um colar sobre os ombros mais claro; anteriores e posteriores sem nenhuma

marca preta sob os cotovelos ou joelhos, exceto por ligeiras pinceladas pretas nos dedos; ponta da cauda preta; abaixo da cauda (face ventral) da cauda e culotes em cinza prateado pálido.

Outras cores de Spitz: o termo “outras cores” cobre todos as nuanças de cor, como:

creme, creme areia, laranja areia, preto e fogo e particolor (tendo o branco como cor dominante). As marcas pretas, marrons, cinzas ou laranjas devem ser distribuídas sobre o corpo inteiro.

TAMANHO / PESO:

Spitz Pequeno: 26 cm +/3 cm.

Spitz Anão / Pomerânia: 20 cm +/2 cm.

Cães abaixo de 18 cm são indesejáveis.

Peso: cada variedade de Spitz Alemão deverá ter um peso de acordo com seu tamanho.

FALTA: qualquer desvio dos termos deste padrão deve ser considerado como falta e penalizado na exata proporção de sua gravidade.

FALTAS GRAVES

· faltas na estrutura.

· cabeça muito plana; distinta cabeça de maçã.

· trufa, pálpebras e lábios cor de carne.

· no Wolfspitz/Keeshond (Spitz Lobo), Spitz grande e médio, ausência de dentes.

· faltas na movimentação.

· nos Spitz sombreados de cinza, falta das marcas características nas faces.

FALTAS ELIMINATÓRIAS

· agressividade ou timidez excessiva .

· fontanela (moleira) aberta.

· prognatismo superior ou inferior.

· entrópio ou ectrópio.

· orelhas semieretas.

· manchas brancas defi nitivas em todos os Spitz não brancos.

NOTAS:

· os machos devem apresentar os dois testículos, de aparência normal, bem descidos e acomodados na bolsa escrotal.

Spitz Alemão Grande

Spitz Alemão Médio

Spitz Alemão Pequeno

     Diogo Ortiz - fones: 55 + 11-4614-5445

Informações : 11 - 94757-5855

Atendimento das 9:00 as 18:00 de Segunda à Sábado!!!

 Links - Home / Shih-tzu / Maltês / Spitz Alemão Anão / Castração / Email 

Copyright Protected ©  All Rights Reserved

Proibido copia total ou parcial de qualquer figura, fotografia ou texto dessa pagina.